O AMOR ROENDO OS MORTOS: CORPO E MEMÓRIA EM VIAGEM NA FAMÍLIA DE DRUMMOND

Edson Soares Martins (URCA), Newton de Castro Pontes (URCA)

Resumo


Este breve estudo propõe uma leitura do poema Viagem na família, de Carlos Drummond de Andrade, a partir da contribuição teórica de Mikhail Bakhtin. Os conceitos de compenetração e acabamento são discutidos em sua relação com o conceito de exotopia e, a partir desta articulação, as vozes implicadas na leitura do poema são examinadas, assim como a representação do corpo e da memória, como dados da configuração do texto poético em discussão. Assumimos, com Bakhtin, que a construção da personagem e sua passagem ao estético implica uma potência avaliativa do autor-criador que lhe permita situar-se a uma distância que deve ser dada nos termos de uma empatia entre o eu e o outro – tal contato empático foi definido por Bakhtin como compenetração. Já o excedente de visão que, decorrente da distância assumida e da relação arquitetônica entre o eu e o outro, frequentemente deve recorrer à memória que situa o corpo no passado, obrigando, muitas vezes, o autor a considerar as vivências do corpo da personagem como suas próprias, de modo que sua posição exotópica não será estável. O presente estudo situa essa aporia em um campo que não foi teorizado em profundidade pelo pensador russo no ensaio que nos serve como guia: no gênero lírico, no qual o mundo ficcional tende a ser expresso a partir de uma vivência interna, o modo de representar tal corpo e tal memória impõe componentes analíticos originais, que requerem atenção e flexibilidade crítica do analista.

PALAVRAS-CHAVE: Exotopia. Drummond. Bakhtin.

This brief study proposes a reading of Carlos Drummond de Andrade’s poem Viagem na família, from the theoretical contribution of Mikhail Bakhtin. The concepts of empathy and completion are discussed in relation to the concept of exotopy and, from this joint, the implicated voices in the poem reading are examined, as well as the representation of the body and memory, as data from the poetic text configuration under discussion. We assume, with Bakhtin, the construction of the character and his passage to the aesthetic field involves an evaluative power of the author-creator that allows him to be at a distance that must be given under an empathy between Self and Other – as was defined previously by Bakhtin. But the surplus of vision resulting from the assumed distance and the architectural relationship between Self and Other often must resort to a memory that places the body in the past, forcing the author to consider the character of body experiences as his own, so that his exotopic position is not stable. This study places this aporia in a field that was not theorized in depth by the Russian thinker in the essay that serves us as a guide: in the lyrical genre, in which the fictional world tends to be expressed from an internal experience, the way of Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli | V. 5, N. 1, p. 27-41, jan.-jun. 2016 representing such a body and that memory imposes original analytical components, which require attention and critical flexibility of the analyst

KEYWORDS: Exotopy. Drummond. Bakhtin


Referências


ANDRADE, C. D. Carlos Drummond de Andrade: poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar,

BAKHTIN, M. M. O autor e o herói na atividade estética. In: BAKHTIN, M. M Estética da criação

verbal. 6. ed. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2011 [1920-1974]. p. 3-192.

BAKHTIN, M. M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. 6. ed.

Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2011 [1920-1974]. p. 261-306.

FROCHTENGARTEN, F. Memória e colonização em Carlos Drummond de Andrade. Psicologia &

Sociedade, Porto Alegre , v. 16, n. 3, p. 97-101, Dec. 2004 . Available from

&lng=en&nrm=iso>. Access em 01 Aug. 2015.

MACHADO, I. A. Narrativa e combinatória dos gêneros prosaicos: a textualização dialógica.

Itinerários (UNESP), Araraquara, v. 12, p. 33-46, 1998.

ROSENFELD, A. O Teatro Épico. 4. ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 2006.

SILVA, F. P. L. Corpo feito poesia: modos de olhar. Linguagens - Revista de Letras, Artes e

Comunicação, Blumenau, v. 4, n. 3, p. 317-331, set./dez. 2010.

WEIL, S. (1943b) O enraizamento. In: BOSI, Ecléa (org.) A condição operária e outros estudos

sobre a opressão. 2.ed.ver. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1996, p.411-412.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo:



 

Outros Indexadores e Bancos de Dados:

Library of Congress

 

Sudoc - Système Universitaire de Documentation

 

Copac – United Kingdom

 

Bielefeld Academic Search Engine

 

CRUE / REBIUN - Catálogo de la Red de Bibliotecas Universitarias

 

Google Analytics UA-142181466-1

Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli está avaliada no extrato B2, no QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016, na área de LETRAS/LINGUÍSTICA.