“POR QUE EU SOBREVIVI E ELES NÃO?”: A CULPA DOS SOBREVIVENTES NA LITERATURA CONTEMPORÂNEA PÓS-DITATORIAL

Lua Gill da Cruz (UNICAMP)

Resumo


O artigo centra-se em uma leitura comparativa das obras K. – relato de uma busca (2011) de Bernardo Kucinski e Não falei (2004), de Beatriz Bracher, tendo em vista o teor testemunhal relativo ao período da ditadura civil-militar brasileira e o debate que realizam acerca do conceito de culpa. A inscrição do trauma percorre o sentimento de culpa do sobrevivente, conceito cunhado a partir da série de catástrofes históricas do século XX, em especial a Shoah. No caso dos livros aqui abordados, o texto se deterá em culpas diferentes, ainda que relacionadas: a relação da culpa paterna, no caso do personagem K., perante o desaparecimento e a morte da filha, A.; e a culpa do sobrevivente do narrador-personagem, Gustavo, em Não Falei, diante da acusação de delação; a culpa – não tão transparente – do irmão, autor de ‘K.’, Bernardo Kucinski. A construção das obras se dá na tentativa de expiação do recalcado e do esquecido, no espectro privado, e principalmente, público.

Referências


AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz. Tradução de Selvino J. Assman. São Paulo, SP: Boitempo, 2008.

AMÉRY, Jean. Além do crime e castigo: tentativas de superação. Tradução de Marijane Lisboa. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO. Brasil: nunca mais. Petrópolis: Editora Vozes, 1985, 10 edição.

BELZAGUI, Pablo René. (org). Sobre la responsabilidad: no matar. Córdoba: Del Ciclope: Universidad Nacional de Córdoba, 2008.

BETTELHEIM, Bruno. Sobrevivência e outros estudos. Tradução Maria Cristina Monteiro. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

BRACHER, Beatriz. Não falei. São Paulo: Editora 34, 2004.

CALVEIRO, Pilar. Poder e desaparecimento. Tradução de Fernando Correa Prado. São Paulo: Boitempo, 2013.

CARUTH, Cathy. Modalidade do despertar traumático (Freud, Lacan e a ética da memória). In: SELIGMANN-SILVA, Márcio (org.). Catástrofe e Representação. São Paulo: Escuta, 2000.

ENDO, Paulo Cesar. Sonha o desaparecimento forçado de pessoas: impossibilidade de presença e perenidade de ausência como efeito do legado da ditadura civil-militar no Brasil. Psicologia USP: 2016, vol.27, n.1, p.8-15.

FREUD, Sigmund. Além do princípio do prazer. In: História de uma neurose infantil : (“O homem dos lobos”): além do princípio do prazer e outros textos (1917-1920). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010, p.161-239.

_________. O eu e o id, ‘autobiografia’ e outros textos. (1923-1925). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo, Companhia das Letras, 2011.

_________. Totem e tabu. Tradução de Orizon Carneiro Muniz. Rio de Janeiro: Imago, 2005.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Editora 34, 2006.

JASPERS, Karl. El problema de la culpa. Tradução de Román Gutiérrez Cuartango. Barcelona: Ediciones Paidós, 1998.

KAFKA, Franz. O Processo. Tradução de Marcelo Backes. Porto Alegre, RS: L&PM, 2015.

KLÜGER, Ruth. Paisagens da memória: autobiografia de uma sobrevivente do Holocausto. Tradução de Irene Aron. São Paulo: Ed. 34, 2005.

KUCINSKI, Bernardo. K. - relato de uma busca. São Paulo, Cosac Naify, 2014.

_________. Os visitantes: novela. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

KUNDERA, Milan. A arte do romance. Tradução de Vera Mourão. Rio de Janeiro, RJ: Nova Fronteira, 1988.

LEVI, Primo. Os afogados e os sobreviventes. Tradução de Luiz Sérgio Henriques. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da moral: uma polêmica. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia de Bolso, 2009.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. O local da diferença: ensaios sobre memória, arte, literatura e tradução. São Paulo: Ed. 34, 2005.

TAPAJÓS, Renato. Em câmara lenta. São Paulo: Alfa-Omega, 1977.

TELES, Janaína de Almeida. Apresentação - Ditadura e repressão no Brasil e na Argentina: paralelos e distinções. In: CALVEIRO, Pilar. Poder e desaparecimento. São Paulo: Boitempo, 2013.

VEZZETTI, Hugo. Sobre la violencia revolucionaria: memorias y olvidos. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2009.

VINÃR, Mauren; VINÃR, Marcelo. Fracturas de memorias: crónicas para una memoria por venir. Montevideo: Ediciones Trilce, 1993.


Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo:




Outros Indexadores e Bancos de Dados:


Library of Congress

Sudoc - Système Universitaire de Documentation

Copac – United Kingdom

Bielefeld Academic Search Engine

CRUE / REBIUN - Catálogo de la Red de Bibliotecas Universitarias

 

Google Analytics UA-142181466-1

Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli está avaliada no extrato B2, no QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016, na área de LETRAS/LINGUÍSTICA.