A POESIA INSUBMISSA DE GILKA MACHADO

Mary Nascimento da Silva Leitão (UFC), Elizabeth Dias Martins (UFC)

Resumo


Os estudos acerca da obra de Gilka Machado são recentes. Por muito tempo a autora esteve escondida ou mesmo esquecida em meio a tantas pesquisas que sempre deixaram as escritoras femininas em segundo plano. A ampliação desses estudos só veio com a preocupação de se escrever uma História da Mulher, fato ocorrido a partir da segunda metade do século XX. Além disso, a poeta carioca ficou marcada por sua escrita de cunho erótico. Foi a primeira escritora brasileira a subverter os costumes da produção literária da época. Apresentamos uma abordagem da obra Mulher nua (1922), construída à luz da teoria da poesia insubmissa desenvolvida por Roberto Pontes (1999). Resgatamos alguns dados históricos para comprovar o fato da autora ser considerada insubmissa. Retomamos, para esse fim, as ideias de Michelle Perrot (2008) e Lucia Castello Branco (2004). Analisamos alguns poemas de Mulher nua que levaram à reflexão acerca do papel do poeta na sociedade, de modo geral, desde tempos remotos.

 


Palavras-chave


Gilka Machado; Poesia insubmissa; Mulher

Referências


BÍBLIA. Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002.

BRANCO, L.C. e BRANDÃO, R. S. A mulher escrita. Rio de Janeiro: Lamparina editora, 2004.

COSTA, H. C. B. V. A. Elas, as pioneiras do Brasil: a memorável saga dessas mulheres. São Paulo: Scortecci, 2005.

MACHADO, G. da C. M. Mulher nua. Rio de Janeiro: Jacintho Ribeiro dos Santos, 1922.

_____________________. Poesias completas. Apres. Eros Volúsia Machado. Rio de Janeiro: L. Christiano: FUNARJ, 1991, p. 106.

NERUDA, Pablo. Confesso que vivi. São Paulo: Difel, 1977

PERROT, M. Minha história das mulheres. Trad. Angela M. S. Corrêa. – 1ed. 1ª reimpressão. – São Paulo: Contexto, 2008.

PONTES, R. Poesia insubmissa afrobrasilusa: estudo da obra de José Gomes Ferreira, Carlos Drummond de Andrade e Agostinho Neto/ Fortaleza: EUFC, Rio de Janeiro: Oficina do Autor, 1999.

SCHUMAHER, M. A. e BRAZIL E. V. Dicionário mulheres do Brasil: De 1500 até a atualidade - Biográfico e ilustrado. Rio de Janeiro. Jorge Zahar, 2000.


Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo:




Outros Indexadores e Bancos de Dados:


Library of Congress

Sudoc - Système Universitaire de Documentation

Copac – United Kingdom

Bielefeld Academic Search Engine

CRUE / REBIUN - Catálogo de la Red de Bibliotecas Universitarias

 

Google Analytics UA-142181466-1

Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli está avaliada no extrato B2, no QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016, na área de LETRAS/LINGUÍSTICA.