A RESSIGNIFICAÇÃO DO CONCEITO DE LAR EM QUARENTA DIAS, DE MARIA VALÉRIA REZENDE

Daniela Schrickte Stoll (UFSC)

Resumo


Este artigo objetiva demonstrar como o romance Quarenta dias (2014), de Maria Valéria Rezende, possibilita ressignificar o conceito de lar, normalmente associado ao espaço do feminino e da proteção materna. Alice é uma professora aposentada que se muda a contragosto de João Pessoa para Porto Alegre, a pedido da filha Norinha, que planejava ser mãe e queria ajuda em tempo integral. Um desentendimento com a filha faz com que Alice saia para as ruas de Porto Alegre e se torne uma andarilha urbana, durante quarenta dias, dormindo nas ruas, sem lar. Ela explora a cidade e confere às ruas um olhar crítico, enquanto nos faz questionar a fixidez dos conceitos de lar e de maternidade. Serão abordados tópicos como a subjetividade nômade (Rosi Braidotti), o lar como determinante ideológico (Rosemary George), a nostalgia do retorno (Sandra Almeida), o espaço excludente da cidade (Zygmunt Bauman, Hugo Achugar) e as diferentes mobilidades das pessoas relacionadas com questões de poder (Doreen Massey). Conclui-se que os deslocamentos de Alice são responsáveis por colocar esses tópicos em pauta, enquanto a personagem descobre sua autonomia, sua escrita e sua voz.

Palavras-chave


Literatura brasileira contemporânea; Crítica literária feminista; Deslocamentos; Lar; Maria Valéria Rezende.

Referências


ACHUGAR, Hugo. Culpas y memorias em las modernidades locales: balbuceos fragmentarios so pretexto de “el flâneur” de Walter Benjamin. Revista eletrónica de estudios filológicos, n. 16, s.p., dezembro 2008. Disponível em: < https://www.um.es/ tonosdigital/ znum16/secciones/estudios-1.htm>. Acesso em julho de 2017.

ALMEIDA, Sandra G. Cartografias contemporâneas: espaço, corpo, escrita. Rio de Janeiro: 7Letras, 2015.

BAUMAN, Zygmunt. Vidas desperdiçadas. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

BRAIDOTTI, Rosi. Diferença, diversidade e subjetividade nômade. Tradução de Roberta Barbosa. Revista de estudos feministas Labrys, número 1-2, p. 1-16, julho/dezembro 2002. Disponível em: . Acesso em agosto de 2016.

FUNDAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA. Estudos quanti-qualitativos população em situação de rua de Porto Alegre. 2016. Disponível em: < http://lproweb.procempa.com.br/ pmpa/prefpoa/ cs/usu_doc/15122016-pesquisa_fasc. pdf>. Acesso em julho de 2017.

GEORGE, Rosemary. The politics of home: postcolonial relocations and twentieth century fiction. Berkeley: University of California Press, 1996.

HARRIS, Leila A. Espaços discursivos, geográficos e afetivos na literatura diaspórica contemporânea. In: ______. A voz e o olhar do outro, v.1. Rio de Janeiro: Editora Letra Capital, 2009. p. 36-45. Disponível em: . Acesso em novembro de 2017.

HOOKS, bell. Yearning: race, gender, and cultural politics. London: Turnaround, 1991.

MASSEY, Doreen. Space, place and gender. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2009.

PINHEIRO, Leandro. As periferias de Porto Alegre: suas pertenças, redes e astúcias. Bases para compreender seus saberes e dinâmicas éticas. Instituto Humanitas Unisinos [on-line]. 2016. Entrevista concedida a Patricia Fachin. Disponível em: . Acesso em novembro de 2017.

REZENDE, Maria Valéria. Quarenta dias. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

SAID, Edward. Representações do intelectual: as Conferências Reith de 1993. Tradução de Milton Hatoum. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

SCHMIDT, Simone P. Ainda o feminismo, ou o feminismo ainda mais. In: KAMITA, Rosana; FONTES, Luísa (Orgs.). Mulher e literatura: vozes consequentes. Florianópolis: Mulheres, 2015. p. 481-497.

SCIREA, Bruna. Em oito anos, população de rua de Porto Alegre cresce 75%. Zero Hora, Porto Alegre, Dezembro 2016. Disponível em: < http://zh.clicrbs.com.br/rs/ porto-alegre/noticia/2016/12/em-oito-anos-populacao-de-rua-de-porto-alegrecresce-75-8767200.html>. Acesso em julho de 2017.


Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo:



 

Outros Indexadores e Bancos de Dados:


Library of Congress

Sudoc - Système Universitaire de Documentation

Copac – United Kingdom

Bielefeld Academic Search Engine

CRUE / REBIUN - Catálogo de la Red de Bibliotecas Universitarias

 

Google Analytics UA-142181466-1

Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli está avaliada no extrato B2, no QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016, na área de LETRAS/LINGUÍSTICA.