A RELEVÂNCIA DOS MITOS RELIGIOSOS NA TRAJETÓRIA DE PI

Míriam Zafalon (UEM)

Resumo


A mitologia tem construído, no decorrer dos tempos, um cabedal de informações sobre a sabedoria na antiguidade, explicitando como o pensamento tradicional, apoiado no mito, pôde estabelecer parâmetros para nortear os comportamentos humanos. O caráter sagrado do mito tem sido renovado e vivificado por meio dos discursos religiosos, artísticos e cotidianos, revisitando as histórias que transmitem o legado das civilizações para a existência de todas as épocas. Os mitos sempre estiveram relacionados à religião, sendo revelados por intermédio dos ritos os quais naturalizavam o habitus vigente. A proximidade entre o mundo contemporâneo e os mitos criados há milhares de anos se constrói sobre as lições de sabedoria, sempre atuais, que provêm do espaço mitológico. Tal aproximação presentifica-se no âmbito das artes em geral, demonstrando a influência que a tradição exerce em todas as áreas da compreensão humana. O trabalho aqui exposto faz uma leitura do livro As aventuras de Pi, de Yann Martel, com o intuito de demonstrar como a obra recupera várias alegorias religiosas, encaminhando o herói ao autoconhecimento. Referenciando diferentes práticas religiosas, o jovem Pi delineia um caminho oposto ao ceticismo que domina o pensamento dos homens da atualidade, expressando a união do homem com o seu universo, permeada pela irrupção do sagrado.

PALAVRAS-CHAVE: As aventuras de Pi. Mito. Alegorias religiosas.

 

Abstract

 

The mythology has created, in the course of time, a wealth of information about the wisdom in ancient times, explaining how the traditional thinking, supported in myth, could establish parameters to guide human behavior. The sacred character of myth has been modernized and vitalized by means of language, by revisiting the stories that transmit the civilizations’ patrimony to the existence of all times. The myths have always been related to religion and revealed through the rites, which naturalized the current habitus. The proximity between the contemporary world and the myths created thousands of years ago is built over the lessons of wisdom, always current, which come from the mythological space. This approximation is present in the scope of the arts in general, demonstrating the influence of tradition over all areas of human understanding. The work exposed here is a reading from the book Life of Pi, by Yann Martel, in order to demonstrate how it recovers many religious parables, leading the hero to reach self-knowledge. By referencing different religious Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli | V. 3, N. 2, p. 88-100, jul.-dez. 2014 practices, the young Pi outlines an opposite path to the skepticism that dominates men’s thinking nowadays, expressing the union of man with his universe, permeated by the irruption of the sacred.

KEYWORDS: Life of Pi. Myth. Religious parables.


Referências


ALVES, Rubem. O que é Religião? São Paulo: Loyola, 1999.

CAMPBELL, Joseph. As transformações do mito através do tempo. São Paulo: Cultrix, 1997.

CAVALCANTI, Raíssa. Mitos da Água. São Paulo: Cultrix, 1998.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. Disponível em:

. Acesso: 01 jun. 2014.

ELIADE, Mircea. Aspectos do mito. Tradução de Manuela Torres. Lisboa: Edições 70, 2000.

______. Mito e realidade. Tradução de Pola Civelli. São Paulo: Perspectiva, 2011. Coleção

Debates.

FERRY. Luc. A sabedoria dos mitos gregos: aprender a viver II. Tradução de Jorge Bastos. Rio

de Janeiro: Objetiva, 2012.

FRANCHINI, A. S.; SEGANFREDO, Carmen. As melhores histórias da mitologia hindu. Porto

Alegre: Artes e Ofícios, 2010.

GUSDORF, George. Mito e Metafísica. São Paulo: Convívio, 1980.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modemismo: história, teoria, ficção. Tradução de Ricardo

Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

MARTEL, Yann. As aventuras de Pi. Tradução de Maria Helena Rouanet. Rio de Janeiro: Nova

Fronteira, 2012.

MARTINS, Oliveira J. Mitos da religião. São Paulo: Madras, 2004.

OTTO, Rudolf. O Sagrado: os aspectos irracionais na noção do divino e sua relação com o

racional. Tradução de Walter O. Schlupp. São Leopoldo:

Sinodal/EST; Petrópolis: Vozes, 2007.

ROCHA, Everardo P. G. O que é mito. 4. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.

SARASWATI, Aghorananda. Mitologia hindu. São Paulo: Madras, 2006.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo:



 

Outros Indexadores e Bancos de Dados:

Library of Congress

 

Sudoc - Système Universitaire de Documentation

 

Copac – United Kingdom

 

Bielefeld Academic Search Engine

 

CRUE / REBIUN - Catálogo de la Red de Bibliotecas Universitarias

 

Google Analytics UA-142181466-1

Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli está avaliada no extrato B2, no QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016, na área de LETRAS/LINGUÍSTICA.