O problema do realismo nos romances iniciais de Oswald de Andrade

Wagner Fredmar Guimarães Júnior

Resumo


O propósito deste trabalho é analisar os romances iniciais de Oswald de Andrade (A trilogia do exílio: Alma, A estrela de Absinto e A Escada) sob a ótica do realismo, entendido sobretudo como “uma forma de representação da realidade histórico-social, um princípio de estilização que capta e transfigura artisticamente as tensões objetivas do mundo”. Procuramos compreender, de forma mediada, como a visão do mundo do escritor influiu decisivamente na configuração artística dos romances, resultando em um tipo específico de realismo. Como introdução necessária à abordagem, discutimos brevemente a conformação do realismo nas três etapas da obra romanesca do escritor paulistano, problematizando teoricamente o conceito em cada uma delas, para então proceder à análise efetiva da Trilogia.


Referências


ANDRADE, O. Marco Zero I: A Revolução Melancólica. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1974.

__________. Marco Zero II: Chão. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

__________. Memórias sentimentais de João Miramar; Serafim Ponte Grande. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1973.

__________. Os condenados: A Trilogia do Exílio. 2.ed. São Paulo: Globo, 2003.

__________. Prefácio de Serafim Ponte Grande. In: __________. Memórias sentimentais de João Miramar; Serafim Ponte Grande. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1973. p. 111-114.

BENJAMIN, W. Parque Central. In: __________. Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. Trad. José Martins Barbosa et. al. 3. ed. 3. Reimpressão. São Paulo: Brasiliense, 2010. p. 151-181.

BOSI, A. Oswald de Andrade. In: __________. História concisa da Literatura

Brasileira. 43. ed. São Paulo: Cultrix, 2006. p. 355-360.

BRITO, M. O aluno de romance Oswald de Andrade. ANDRADE, Oswald de. Os condenados: A Trilogia do Exílio. 2. ed. São Paulo: Globo, 2003. p. 7-33.

CAMPOS, H. A evolução da crítica oswaldiana. Revista Literatura e Sociedade, São Paulo, DTLLC/FFLCH/USP, v.?, n. 7, p. 46-55, mês? 2004.

CANDIDO, A. Estouro e Libertação. In: __________. Brigada ligeira. 4. ed. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1992. p. 17-32.

CANDIDO, A. Realidade e Realismo (Via Marcel Proust). In: __________. Recortes. São Paulo, Companhia das Letras, 1993. p. 123-129.

COUTINHO, A. Oswald de Andrade. In: __________. A literatura no Brasil. vol.

Era Modernista. 3. ed. Niterói: Eduff, 1986. p. 299-312.

FERNANDES, M. R. C. Texto de apresentação da página do simpósio ‘Quem tem medo do realismo?. Disponível em: http://www.quemtemmedodorealismo.letras.ufmg.br Acesso em: 13 nov. 2018.

FERREIRA, A. C. Introdução. In: __________. Um eldorado errante: São Paulo na ficção história de Oswald de Andrade. São Paulo: UNESP, 1996. p. 13-16.

HELENA, L. Ficção/Revolução. In: _________. Totens e tabus da modernidade

brasileira: símbolo e alegoria na obra de Oswald de Andrade. Rio de Janeiro: Tempo

Brasileiro; Niterói: UFF, 1985. p. 79-108.

LAFETÁ, J. L. Da fase heroica aos anos 30. In: __________. 1930: a crítica e o Modernismo. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34,

p. 25-31.

LUKÁCS, G. Marx e o problema da decadência ideológica. In: __________. Marxismo e teoria da literatura. 2. ed. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2010ª. p. 51-103.

LUKÁCS, G. “Narrar ou descrever?: uma discussão sobre naturalismo e formalismo”. In: __________. Marxismo e teoria da literatura. 2. ed. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2010b. p. 149-185.

MOISÉS, M. Oswald de Andrade. In: __________. História da literatura

brasileira. Modernismo. São Paulo: Cultrix; Edusp, 1989. p.83-92.

PIGNATARI, D. Marco Zero de Andrade. Alfa: Revista de Linguística, Marília, PROPe /Unesp, v, 5/6, n. ?, p. 41-55, mês? 1964.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: