ENTRE A VIDA E A MORTE DO AUTOR: O DILEMA DO REVISOR DE TEXTOS

Richard Winckelmann Momente (UFPEL), Marcia Dresch (UFPEL)

Resumo


O presente trabalho visa a uma reflexão sobre o ofício da revisão de textos. Nele, defendemos a importância do conhecimento sobre autoria e gêneros discursivos para o trabalho de revisão de textos, com vistas a melhor compreensão do ofício de revisão e da relação autor-revisor. Primeiramente, realizamos uma classificação sobre quais são as atribuições do revisor de textos com base no Manual do Revisor, de Luís Roberto Malta, e no Além da Revisão, de Aristides Coelho Neto; em seguida, apresentamos os variados conceitos sobre autoria encontrados em Wayne Booth, Mikhail Bakhtin, Roland Barthes e Michel Foucault, e, com relação ao conceito de gêneros discursivos, recorremos unicamente a Mikhail Bakhtin. No decorrer do trabalho, situamos o revisor de textos frente a cada uma das abordagens teóricas adotadas, de modo a conferir aplicabilidade e visibilidade à problemática discutida. Como resultado, ao mesmo tempo em que algumas abordagens linguísticas sobre autoria defendam a chamada “morte do autor”, por outro lado, as abordagens discursivas de autoria e gênero discursivo revelam que, por se tratar de um fazer social, o autor de carne e osso nunca de fato “morre”. Assim, o revisor de textos se encontra em uma curiosa posição: por participar ativamente da etapa de produção do texto, ele interage e depende desse mesmo autor de carne e osso para que o seu trabalho seja feito de maneira eficiente, afinal, o texto é produto do trabalho do autor, e não do revisor; ao mesmo tempo, ao revisar, o profissional da revisão inevitavelmente recorre a uma projeção do texto pós-publicação, visando o público-alvo intendido pelo autor, um cenário em que esse mesmo autor deixa de existir e “morre”. Concluímos, com o presente trabalho, que os conhecimentos sobre autoria e gênero discursivo de fato enriquecem e possibilitam que a revisão de textos seja feita de maneira mais eficiente — quanto à contribuição do revisor com o trabalho revisado — e respeitosa — quanto à delimitação da interferência excessiva do revisor e consequente melhoria na sua relação com o autor. Por fim, consideramos que ainda há muito o que expandir no presente trabalho, especialmente quanto à exploração do estatuto concebido ao revisor de textos e, também, quanto a estudos sobre a revisão de textos situada em cada uma das muitas esferas da comunicação humana, ou seja, situada diante dos diversos e complexos gêneros do discurso.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: