HELMINTOS ENCONTRADOS EM LACTUTA SATIVA L. (ALFACE) CORMERCIALIZADA NA FEIRA LIVRE DE MISSÃO VELHA–CE

Maria Wesline Cardoso Viana, Marcio Pereira do Nascimento, Antonio Silva Candido, Francisco Matheus de Andrade Arrais, Lidia Correia Pinto, Renato Juciano Ferreira

Resumo


A alface, Lactuca sativa, é uma das hortaliças mais consumidas no Brasil e no mundo, devido, sobretudo ser recomendada como parte de uma dieta saudável, além de importante fonte de vitaminas, sais minerais e fibras alimentares, entre outras propriedades. O presente estudo objetivou realizar uma avaliação parasitológica da alface comercializadas na feira livre da cidade de Missão velha, Ceará. As amostras foram analisadas no Laboratório de Parasitologia Humana da Universidade Regional do Cariri, utilizando o método de sedimentação espontânea com adaptações para vegetais. Após análise, verificamos que 65% estavam contaminadas por ovos de Ascaris lumbricóides e de Schistosoma mansoni e por larvas de espécies da família Ancylostomidae. A presença de contaminantes de origem biológica revela a qualidade higiênica insatisfatória da hortaliça comercializada na feira livre de Missão Velha-CE, e que, o consumo da alface sem a higienização adequada, constitui se como uma importante via para a aquisição de enteroparasitos.


Palavras-chave


Hortaliça. Contaminação. Helmintíases.

Texto completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .