A CIÊNCIA E A POLÍTICA SEM FRONTEIRAS

Gislene Farias de Oliveira

Resumo


Tem sido algo bastante inovador para o país, o programa federal concessão de bolsas para estudo no exterior, o chamado Ciência sem Fronteiras. O mesmo já enviou mais de 83 mil brasileiros para, pelo menos 43 países diferentes. Um plano ousado para o pouco tempo previsto. Contempla 18 áreas das ciências, dentre as quais,  exatas, biomédicas e biológicas. O país não parece ter exigências de contrapartida aos contemplados com bolsas no exterior,   que incentive o desenvolvimento de projetos científicos ou pesquisas dentro de suas universidades. Eles, salvo engano, apenas respondem a  um relatório específico sobre como se desenvolveram as atividades do programa no país selecionado. Parece que chegou a hora de uma avaliação crítica ao Programa, de forma que o mesmo, se não for extinto por essa nova administração nacional, possa viabilizar resultados mais efetivos, quando da chegada desses acadêmicos, no Brasil.


Texto completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .