A utilização de práticas preventivas nas relações sexuais de pacientes soropositivos

Anaslena Bastos de Souza, Emiliana Bezerra Gomes, Márcia Lisandra de Sá Leandro

Resumo


A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma infecção sexualmente transmissível, sendo essencial o uso do preservativo durante as relações sexuais para evitar a disseminação do vírus. Assim, objetivamos identificar os fatores que interferem na adesão de estratégias preventivas nas relações sexuais de pacientes soropositivos. É um estudo descritivo e qualitativo, realizado com clientes de um serviço de referência em Juazeiro do Norte/CE. Constatamos que as dificuldades mencionadas para a adesão ao uso do preservativo foram de caráter individual e político-social, como relatos de alteração do prazer e conforto com a camisinha, o déficit de conhecimento sobre a importância do seu uso consome de bebida alcoólica e dificuldades de acesso ao preservativo nos serviços de saúde. Acreditamos ser necessário ao profissional de saúde, estabelecer uma relação de confiança com o cliente, traçando estratégias que minimizem os entraves à adesão de práticas preventivas nessa clientela

Palavras-chave


HIV; Disseminação sexual; Prevenção

Texto completo: PDF


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .