A AUTOBIOGRAFIA COMO PESQUISA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA URCA

Ariza Maria Rocha

Resumo


Este estudo emergiu do desenvolvimento de uma atividade investigativa de escrita autobiográfica dos alunos do Curso de Educação Física da Universidade Regional do Cariri-URCA, em Crato-CE, durante o período 2009.1, na disciplina de “História da Educação Física”. A autobiografia é o caminho que possibilita a construção da memória individual, igualmente nomeada por Halbwachs (1990) de memória autobiográfica. Sua obra, “a memória coletiva” é o suporte teórico-metodológico desse trabalho. Utilizamos, ainda, o  trabalho de Cavalcante (2008), “Identidade narrativa e autobiográfica”. O interesse surgiu da intenção de estimular à escrita e a reflexão dos futuros professores, além de obter elucidações da memória escolar e a contribuição na formação, identidade e na profissão do docente de Educação Física. Este trabalho tem o objetivo de relatar, através da autobiografia, a memória dos alunos e conhecer os motivos pela escolha do Curso e as experiências com as aulas de Educação Física em sua vida. Recuperar a memória dos alunos é também criar laços da história de vida com a comunidade, e que por sua vez, reflete na formação do docente de Educação Física. Possibilita ainda, analisar a trajetória de vida e propiciar a troca de vivências, além de ampliar as informações e o conhecimento o que significa abrir os calabouços para rever as aulas de educação física nas escolas. A pesquisa foi realizada com 30 alunos, na faixa etária entre 18 e 25 anos. Os resultados revelam que entre os motivos pela escolha do Curso ocorreu da relação do corpo, saúde e esporte e tiveram influência de amigos, professores de educação física na escola ou das academias e, principalmente, por terem uma trajetória de ex-atletas. No entanto, se para a maioria é o curso sonhado, para outros a escolha ocorreu como segunda opção. Nas memórias escolares, a maioria revela o gosto da participação da aula de Educação Física, no entanto, outros eram desestimulados pela predominância de aulas teóricas, dificuldades de espaço físico e do professor “da bola”. E, após  esse itinerário, é o caso de perguntar, de que forma lembrar e escrever pode auxiliar a formação do professor de Educação Física? Ressaltaremos algumas contribuições, entre elas, a aproximação do aluno com a sua história de vida. Ele é o criador de uma narrativa que pode trazer lembranças e esquecimento das brincadeiras. O exercício de escrita autobiográfica no conteúdo da disciplina “História da Educação Física” fornece um rico material de reflexão pessoal e profissional. Concluímos que  o encontro dos motivos da escolha do curso, as referências de professor e de aula de Educação Física e, principalmente, as contradições e as reconstruções possibilitam reconstruir a própria formação do docente dessa área de conhecimento.

Palavras-chave


autobiografia; educação física; formação de professor

Texto completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .