NÍVEL DE APTIDÃO FÍSICA DE MULHERES ENCARCERADAS NO INSTITUTO PENAL FEMININO DO CEARÁ

Eva Pollyanna Peixe Laranjeira, Mauro Sérgio Silva Freire, Angélica Ponte de Aguiar, Adriano César Carneiro Loureiro

Resumo


Aptidão física e qualidade de vida relacionam-se com a capacidade do indivíduo de desempenhar atividades de lazer, domésticas ou profissionais e com seu bem estar bio-psico-social. Contudo, o déficit dos componentes da aptidão física promove o aparecimento de doenças não-transmissíveis. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar o nível dos componentes da aptidão física relacionada à saúde das encarceradas no Instituto Penal Feminino do Ceará (IPF). Participaram do estudo 27 mulheres (27 M), entre 20 a 45 anos, com permanência mínima de 3 meses na Instituição. As avaliadas foram submetidas aos testes: IMC, percentual de gordura, teste de sentar e alcançar no banco de Wells, teste de resistência abdominal em 1 minuto. Foi utilizado o Statistical Package for Social Sciences 15.0 for Windows para analisar valores de média e desvio padrão. Os resultados encontrados quanto a classificação de peso determinaram: 15M - normal, 8M - sobrepeso, 3M - obesidade I e 1M - obesidade II. Para análise do percentual de gordura corporal ficou demonstrado: 1M - excelente, 4M - bom, 3M – acima da média, 8M - média, 7M - abaixo da média e 4M - ruim. A avaliação da flexibilidade na lombar e ísquios-tibiais constatou: 10M - ruim, 9M – abaixo da média, 5M – média, 2M – acima da média e 1M – excelente. O teste de resistência do músculo abdominal diagnosticou: 22M – ruim, 4M – média e 1M – acima da média. Conclui-se que as avaliadas, em sua maioria, possuíam peso normal, porém apresentavam grande concentração de gordura corporal. Na avaliação das capacidades motoras foi constatado hipomobilidade dos músculos das pernas e lombar, assim como pouca resistência no músculo abdominal. Os resultados encontrados revelam-se preocupantes pelo baixo nível de aptidão física, o que remete a inatividade física como a principal causa desses valores, levando possivelmente a aquisição de doenças não-transmissíveis e lesões músculo-articulares.


Palavras-chave


Aptidão Física, Qualidade de vida e Treinamento

Texto completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .