A MUSEALIZAÇÃO DA FESTA RELIGIOSA: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA

Cícero Joaquim dos Santos

Resumo


Este relato de experiência apresenta considerações sobre o ensino de história local no Museu Casa da Memória de Porteiras/CE, especialmente no que concerne à abertura da exposição "A festa da Coroação: Usos e Representações", que ocorreu em maio de 2010. O Museu foi criado em 2007 a partir da mobilização popular provocada por um grupo de jovens auto-intitulado Retratores da Memória de Porteiras (REMOP), que desde então administra voluntariamente a Instituição. Refletindo sobre os usos da memória da festa no espaço museal, a pesquisa dialoga com os conceitos de representação e memória social e vem sendo desenvolvida a partir da metodologia da história oral. No espaço museal, as apropriações e representações da festa foram problematizadas, o que elucidou as disputas pela memória e o potencial educativo do museu.


Palavras-chave


Festa Religiosa – Museu - Ensino de História

Texto completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .