A COMUNIDADE DE FORMIGAS ARBORÍCOLAS EM ECOSSISTEMAS DE PASTAGENS NO NOROESTE CEARENSE

Késsia Bezerra Silva, Dalyne Menezes Teles, Júlia Silva Oliveira, Petronio Emanuel Timbó Braga

Resumo


As formigas ocupantes de todos os nichos disponíveis, nas florestas tropicais, quando especializadas em habitar os dosséis florestais, são denominadas arbóreas ou arborícolas. Objetivou-se analisar a diversidade de formigas arborícolas em 2 ecossistemas de pastagens, na Fazenda Experimental Vale do Acaraú da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), em Sobral, CE. As formigas foram coletadas no período de março de 2014 a fevereiro de 2015,  através de armadilhas arbóreas ‘pitfall’ dispostas nos troncos das árvores (n=16) a cada 21 dias, permanecendo expostas no campo por um período de 24 horas. Coletou-se um total de 5.769 espécimes, pertencentes a 5 subfamílias: Formicinae, Myrmicinae, Ectatomminae, Dolichoderinae e Pseudomyrmecinae. Observou-se a ausência de Ectatomminae e Pseudomyrmecinae no ambiente natural e sob pastejo, respectivamente. O ambiente sob pastejo  foi o mais representativo em termos quantitativos e a subfamília  Formicinae foi a mais representativa independentemente do ambiente estudado. Formicinae e Myrmicinae foram consideradas comum segundo a classificação geral para cada ambiente estudado. Para o ambiente natural Ectatomminae e Dolichoderinae foram consideradas acidentais enquanto Dolichoderinae foi considerada intermediária e Pseudomyrmecinae como acidental para o ambiente sob pastejo. Este estudo contribuiu para o conhecimento da entomofauna de formigas arborícolas em ecossistemas de pastagem no Estado do Ceará.

 

DOI:  http://dx.doi.org/10.14295/cad.cult.cienc.v14i2.969


Palavras-chave


Biodiversidade. Formicidae. Habitat. Mirmecofauna.

Texto completo: PDF

Comentários sobre o artigo