A CONDUTA ÉTICA NAS PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS

Gislene Farias de Oliveira

Resumo


Para evitar-se plágios, cópias e publicações de resultados científicos não verdadeiros, um pequeno grupo de editores do Reino Unido criou, em 1997, o "Committee on Publication Ethics" (COPE). Seu objetivo maior foi o de evitar casos de má conduta científica. Este comitê atualmente conta com membros em todo o mundo e atua nos mais diferentes campos acadêmicos e, tem  observado condutas desviantes do que se tem como boa prática científica (COPE, 2000). Dentre os tipos mais sérios de má conduta científica o COPE citou: a “falsificação e plágio ao propor, fazer ou avaliar uma pesquisa ou em descrever os resultados de uma pesquisa”. No presente editorial, reportar-me-ei a uma questão que tem sido lugar comum nas  discussões entre editores de todo o mundo: a conduta ética dos acadêmicos e cientistas no momento de publicarem seus artigos e achados científicos. Em geral é de se esperar desses atores, a integralidade, condição indispensável ao profissional dito de nível superior.

 

DOI: http://dx.doi.org/10.14295/cad.cult.cienc.v14i1.977


Texto completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .