A Revista Cadernos de Cultura e Ciência é de caráter nacional e multidisciplinar, cadastrada com o ISSN 1980-5861.

Comentários do leitor

Insônia Pode Ser Sinal De Depressão

por Terri Marrufo (2020-07-02)


Embora seja normal sentir um pouco de ansiedade com situações difíceis e preocupações com a vida, às vezes pode ser difícil lidar com ela, gerando aquela sensação de estar sobrecarregado. Abaixo, fornecemos uma lista de dicas e estratégias te ajudar a evitar que sua ansiedade atinja um nível prejudicial. Mesmo que nem todos lutem contra um distúrbio de ansiedade alto, estratégias para ajudar a aliviá-la e lidar com a ansiedade "normal" do dia a dia podem te ajudar a viver a vida que você deseja.

Nos pacientes com sintomas predominantemente respiratórios, relacionados provavelmente a hiperventilação, o paciente é instruído a respirar com o diafragma e limitar o uso da musculatura intercostal. Deve-se estimulá-lo a respirar lentamente até que os sintomas de hiperventilação desapareçam.

Tento ao máximo dar forças a ela e caminhos para que ela possa tentar se ajudar e melhorar, porque a depressão é uma doença que quem passa sofre e quem esta ao lado sofre mais ainda, pois não sabe oque fazer e se a pessoa um dia vai sair dessa. No entanto, é preciso levar em consideração que para melhorar a qualidade de vida da pessoa não basta somente tomar remédios ansiolíticos e antidepressivos, sendo importante ser acompanhado por um psicólogo.

A maioria das pessoas já teve insônia em algum momento de suas vidas, mas o risco de ter insônia aumenta com a idade e com doenças graves, como o câncer. A doutora Luciane Mello, funciona otorrinolaringologista do Hospital Federal da Lagoa (RJ), fala sobre diversos problemas que a insônia pode gerar. "A privação do sono leva a falta de atenção, a dificuldade de concentração, de memória, no caso a privação crônica do sono. Então dormir pouco e com uma qualidade ruim, aumenta a irritabilidade e isso também acaba diminuindo a expectativa de vida. Uma noite de sono mal dormida pode gerar problemas de saúde, estresse durante o dia e até mesmo ser um indício de depressão.

A ocorrência de agorafobia foi associada à maior gravidade do transtorno, prejuízo e comorbidades. A idade de apresentação inicial dos sintomas é em geral antes de 25 anos, e essa condição é mais frequente em mulheres. O Transtorno de Pânico é um dos transtornos de ansiedade que atinge aproximadamente 3% da população, provoca grande sofrimento pessoal e impacto na vida diária dos pacientes.

Em momentos de crise, o problema causa sintomas físicos, como respiração irregular, falta de ar, formigamentos, calafrios, suor, desconforto abdominal ou náusea, taquicardia e dor no peito. Como se fosse uma crise de ansiedade amplificada, mais intensa, maior. Há casos ainda que síndrome leva a dependência química, já que pode ocorrer um aumento do consumo de álcool para tentar aliviar os sintomas. Quem sofre de transtorno do pânico continua sentindo desconforto mesmo depois de um ataque, pelo simples medo de experimentar essas sensações novamente e não saber quando elas acontecerão.

E também porque a ausência de um repouso adequado piora os sintomas das doenças do sono. Existem vários fatores, relacionados à rotina do dia a dia, que podem ser causadores da insônia, como por exemplo a ansiedade, o estresse, enxaqueca, dores de cabeça, artrite e também distúrbios respiratórios. O uso de eletrônicos ao dormir podem comprometer o descanso, pois estes aparelhos emitem um tipo de luz que inibe a produção da melatonina, o hormônio que nos causa a sonolência.

Exercícios como corridas leves ou caminhadas rápidas que podem ser incorporadas em suas atividades diárias podem ajudar a reduzir o impacto da ansiedade quando ela ocorre. Em muitos casos ela pode ser benéfica, como quando faz uma pessoa a estudar para uma prova difícil ou força alguém a fugir do perigo.

Iniciativas como essa ajudam a espalhar informações úteis para quem sofre desse tipo de doença e para quem não sofre. Só assim será possível compreender a seriedade que depressão, ansiedade, depressão bipolar e outros transtornos têm na vida de quem convive com essas condições. Faz cerca de 300 anos que transtornos mentais como a depressão passaram a ser considerados doenças, e não manifestações com caráter sobrenatural.

minha mãe teve um surto a uns 3 anos e outro no fim do ano passado, ela sobre de tireoide, diabetes de pressão alta. Onde ja é uma porta de entrada para a depressão, com isso ela foi perdendo a força e a vontade de trabalhar. Essa já é a segunda vez que ela esta assim, e eu não sei como ajudar.

Além disso, há doenças que podem desencadear ou agravar os episódios de Insônia, como a Síndrome da Apneia Hipopneia Obstrutiva do Sono (SAHO), Depressão, Transtorno de Ansiedade, Fibromialgia e doenças da glândula tireoide, por exemplo.

A ansiedade se manifesta de forma física (tremor no corpo, dificuldade de relaxar, tensão muscular, etc) e mental (pensamento acelerado, repetitivo, preocupação, etc). E com isso, para evitar a ansiedade a noite, é preciso cuidar dos pensamentos do dia.



ISSN: 1980-5861