Do Romance de 30 à Dramaturgia Regionalista Nordestina: denúncia, desigualdade social, tradição e ancestralidade

João Dantas Filho

Resumo


A partir da década de 1950 a dramaturgia regionalista nordestina teve uma importante participação no teatro brasileiro. Movidos pela tradição do Romance de 30, autores como Ariano Suassuna e Hermilo Borba Filho foram seus principais representantes. É composta por fortes influências culturais como por exemplo as manifestações populares, além de denunciar os desmandos e as condições miseráveis de uma considerável parcela do povo do Nordeste. Existe atualmente, nessa região, uma nova geração de dramaturgos e dramaturgas que, em seus textos teatrais, apresentam as dificuldades sociais de ordem local. Por outro lado, é notório uma pluralidade presente nessa produção textual, uma mistura envolvendo a cultura em consonância com temáticas e estéticas de ordem mundial.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.