AS INTERFACES DO CONHECIMENTO COLONIZADO: CONSIDERAÇÕES SOBRE O DISCURSO RACIAL NO INSTITUTO HISTÓRICO DO CEARÁ

Maria Yasmim Rodrigues do Nascimento (UECE)

Resumo


Este artigo tem como propósito central analisar uma produção específica da Revista do Instituto Histórico do Ceará, intitulada “Da negritude no Ceará” , datada nos arquivos de 2003, produção essa que levanta as reivindicações políticas e raciais do negro como um equívoco; neste sentido, a análise que se segue busca compreender as faces de uma produção de conhecimento colonizado, responsáveis pela demarcação de um discurso racializado sobre os negros e, por conseguinte, a demarcação da diferença racial. A análise aqui feita está ancorada em noções dos estudos pós-coloniais, com o objetivo de responder, na medida das possibilidades, como a produção do saber eurocêntrico deu substrato a uma visão estereotipada e detratora dos negros e de África.


Referências


FOUCAULT. Michel. A ordem do discurso: aula inaugural no Collége de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970/ Michel Foucault. tradução Laura Fraga de Almeida Sampaio. 23. Ed. São Paulo : Edições Loyola, 2013. (Leituras filosóficas).

GILROY, Paul. Entre campos: nações, cultura e fascínio da raça. Tradução de Célia Maria Marinho de Azevedo. São Paulo: Annablume, 2007.

HALL, Stuart. Singarantías: trayectorias y problemáticas en estudios culturales. Institutos de studios sociales y culturales. Equador: Pensar Envion Editores, 2010.

MBEMBE, Achille. Formas africanas da escrita de si. Tradução de Marina Santos, 2010.

MIGNOLO, Walter. Desobediência epistêmica: a opção descolonial e significado de identidade em política. Cadernos de Letras da UFF – Dossiê: Literatura, língua e identidade, no 34, p. 287-324, 2008.

NASCIMENTO. Maria Yasmim Rodrigues do. O Instituto Histórico do Ceará e os discursos sobre os negros: da invisibilização à detração (1887-1890). Crato - URCA, 2015.

OLIVEIRA, Almir Leal de. O Instituto, Histórico, Geográfico e Antropológico do Ceará- Memórias, representações e pensamento social (1887- 1914). Tese (Doutorado em História) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2001.

PEREIRA. Amauri Mendes. África: para abandonar estereótipos e distorções. Belo Horizonte: Nandyala, 2012 (Coleção Repensando África, v. 9).

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder e classificação social. SANTOS, Boaventura; MENESES, Maria Paula. In: Epistemologia do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo:



 

Outros Indexadores e Bancos de Dados:

Library of Congress

 

Sudoc - Système Universitaire de Documentation

 

Copac – United Kingdom

 

Bielefeld Academic Search Engine

 

CRUE / REBIUN - Catálogo de la Red de Bibliotecas Universitarias

 

Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli está avaliada no extrato B2, no QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016, na área de LETRAS/LINGUÍSTICA.