A CONSTITUIÇÃO DA AUTORIA NO CURSO DE LETRAS: UM OLHAR PARA A FORMAÇÃO DOCENTE

Fabiane Pereira (UFSC)

Resumo


O artigo proposto diz respeito a uma pesquisa que visa investigar o processo de escrita acadêmica na formação inicial de professores de língua portuguesa, com ênfase na abordagem dos aspectos de constituição da autoria em produções textuais dos acadêmicos. Trata-se de um estudo discursivo, a ser realizado sob a perspectiva teórica da Análise de Discurso de linha franco-brasileira. A partir dos textos coletados, serão identificadas e analisadas as marcas discursivas e pistas linguísticas referentes à autoria. Considera-se que a escrita acadêmica relaciona-se ao processo de letramento acadêmico, ou seja, com os usos da escrita - e da leitura - em práticas sociais e culturais no contexto universitário, por meio dos quais ocorre a interpretação, a compreensão e a organização do conhecimento em práticas de escrita dos mais variados gêneros e temáticas. Até o presente momento, os resultados da pesquisa apontam para uma formação do sujeito-autor que ocorre de modo heterogêneo ao passo que o acadêmico escreve e se inscreve em seus textos e desenvolve suas habilidades e competências discursivas. Além disso, nota-se a constituição da autoria como uma necessidade fundamental no processo de formação inicial de professores de língua portuguesa, pois ao constituir-se como sujeito-autor, o acadêmico posiciona-se ideologicamente, aprimora a capacidade de síntese, de argumentação e de formulação de opinião crítica perante o mundo e a ciência.


Palavras-chave


Escrita Acadêmica, Curso de Letras, Autoria

Referências


FABIANO-CAMPOS, Sulemi; ALVES, E. M. S. A. Escrita acadêmica: formas de mobilizar o discurso do outro. Estudos da Língua(gem) (Online), v. 12, p. 275-292, 2014.

GADET, Françoise; PÊCHEUX, Michel. A língua inatingível. Tradução: Bethânia Mariani e Maria Elizabeth Chaves de Mello. Campinas: Pontes, 2004.

MAZIÈRE, Francine. A análise do discurso: história e práticas. Tradução: Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

NUNES, Vanessa Gonzaga; SEARA, Izabel Christine. Metodologia de ensino do espanhol. Florianópolis: LLE/CCE/UFSC, 2014.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso. In: ORLANDI, Eni P.; RODRIGUES, Suzy Maria Lagazzi (Orgs.). Introdução às ciências das linguagens: discurso e textualidade. Campinas-SP: Pontes Editores, 2006. p. 11-31.

PAYER, Maria Onice. Memória da língua: imigração e nacionalidade. São Paulo: Escuta, 2006.

PEREIRA, M. V. A escrita acadêmica do excessivo ao razoável. Revista Brasileira de Educação, v. 18, n. 52, p. 213-144, jan./mar. 2013.

PEREIRA, Rodrigo Acosta; BRAGA, Sandro. Ler e escrever na universidade: um fazer sóciohistórico-cultural. Linguagem em (Dis)curso - LemD, Tubarão, SC, v. 15, n. 2, p. 303-320, maio/ago. 2015.

SEVERINO, Antônio J. Metodologia do trabalho científico. 22. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2005.

VIEIRA, Francisco Eduardo; FARACO, Carlos Alberto. Escrever na universidade: fundamentos. 1. ed. São Paulo: Parábola, 2019.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo:



 

Outros Indexadores e Bancos de Dados:


Library of Congress

Sudoc - Système Universitaire de Documentation

Copac – United Kingdom

Bielefeld Academic Search Engine

CRUE / REBIUN - Catálogo de la Red de Bibliotecas Universitarias

 

Google Analytics UA-142181466-1

Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli está avaliada no extrato B2, no QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016, na área de LETRAS/LINGUÍSTICA.