REALIDADE E IMAGINAÇÃO NA LITERATURA DO EXÍLIO EM VIENTO DEL EXILIO, DE MARIO BENEDETTI

Edwirgens Aparecida Ribeiro Lopes de Almeida (UNIMONTES)

Resumo


O clima político dos países latino-americano nos últimos 50 anos do século XX teve impacto imediato no campo das letras. Esse cenário de ditaduras, censuras e perseguições levou inúmeros escritores a acreditar no poder transformador da literatura. Influenciados, sobretudo pela função de engajamento e crítica da literatura, surge, coeva àquele período dos anos 60 até a última década daquele século, a literatura considerada do exílio e, após as experiências de afastamento de seus países de origem, a literatura que representa um momento de retorno dos escritores, caracterizado pelo escritor uruguaio Mario Benedetti como literatura de “desexílio”. Essa literatura tanto de um, quanto de outro momento registra as experiências vividas, a realidade experimentada em seus países sendo revisitadas por meio da imaginação e da memória. Diante desses pressupostos, este texto tem o objetivo de examinar, por meio de reflexões em torno da memórias, de Maurice Halbwachs, de modo sucinto, alguns poemas da obra Viento del exilio, de Mario Benedetti, tendo em conta as estratégias utilizadas pelo autor para o leitor entrever, nas páginas literárias, o sonho, a esperança, a desilusão, as memórias, reminiscências da realidade de seu país, ao mesmo tempo em que divide ainda com esse seu interlocutor as inquietações e anseios pela incerteza do período em que vive, exilado de seu país.

Palavras-chave: Literatura. História. Memória. Imaginação. Exílio.

 


Referências


ALEMANY BAY, Carmen. Mario Benedetti por Mario Benedetti. Madrid: Ediciones Eneida, 2000.

BENEDETTI, Mario. El escritor latinoamericano y la revolución posible. Buenos Aires: Editorial Alfa Argentina, 1974.

BENEDETTI, Mario. Perplejidades de fin de siglo. Buenos Aires: Editorial Sudamericana, 1993.

BENEDETTI, Mario. Viento del exilio. Buenos Aires: Plaza y Janés, 2000.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Tradução de Laurent Léon Schaffter. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais Ltda., 1990.

JOZEF, Bella. História da literatura hispano-americana. 4. ed. Rio de janeiro: Editora UERJ, Francisco Alves Editora, 2005.

PORTOCARRERO, Melvy. Mario Benedetti, una narrativa del exilio. Montevideo: Amesur, 1999.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Tradução de Alain François et al. Campinas: Unicamp, 2007.

SAID, Edward. Reflexões sobre o exílio e outros ensaios. Tradução de Pedro Maia Soares. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: