DE PAULO LEMINSKI A PEDRO ANTÔNIO GABRIEL: DIÁLOGOS ATEMPORAIS NA LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Jennifer da Silva Gramiani Celeste (CES/JF), Juliana Gervason Defilippo (CES/JF)

Resumo


O presente artigo objetiva estabelecer diálogo entre poemas da autoria de Paulo Leminski e Pedro Antônio Gabriel. Os estudos relativos à Cibercultura, à Literatura e à Modernidade serão os norteadores deste trabalho. A realização deste estudo é justificada com base na relevância em compreender os diálogos contemplados pela Literatura Brasileira Contemporânea; ademais, a dinâmica que demarca a atual produção poética no Brasil, influenciada pelo advento da internet. É possível afirmar que os autores dialogam entre si, seja via jogos de natureza sonora ou visual, seja via temáticas contempladas. As conversas são atemporais, pois transcendem crenças e perspectivas inerentes a uma dada época.

Palavras-chave: Poesia. Literatura Brasileira Contemporânea. Paulo Leminski. Pedro Antônio Gabriel.


Referências


AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009.

BRANDÃO, Lucas. É cada coisa que escrevo para dizer que te amo. São Paulo: Benvirá, 2016.

FREIRE, Clarice. Pó de lua. São Paulo: Intrínseca, 2014.

FREIRE, Clarice. Pó de lua: nas noites em claro. São Paulo: Intrínseca, 2016.

GABRIEL, Pedro Antônio. Eu me chamo Antônio. São Paulo: Intrínseca, 2013.

GABRIEL, Pedro Antônio. Segundo: eu me chamo Antônio. São Paulo: Intrínseca, 2014.

GABRIEL, Pedro Antônio. Ilustre poesia: eu me chamo Antônio. São Paulo: Intrínseca, 2016.

GABRIEL, Pedro Antônio. Instagram: eu me chamo antônio. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2017a.

GABRIEL, Pedro Antônio. O livro mais desgastado da minha estante. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2017b.

HENRIQUE, Pedro. Um cartão: sentimentos cotidianos. Rio de Janeiro: Rocco, 2015.

LEMINSKI, Paulo. Caprichos e relaxos. São Paulo: Brasiliense, 1983.

LEMINSKI, Paulo. Agora é que são elas. São Paulo: Brasiliense, 1984.

LEMINSKI, Paulo. Um milhão de coisas. São Paulo: Brasiliense, 1985.

LEMINSKI, Paulo. Winterverno. São Paulo: Iluminuras, 1994a.

LEMINSKI, Paulo. Metamorfose: uma viagem pelo imaginário grego. São Paulo: Brasiliense, 1994b.

LEMINSKI, Paulo. Toda poesia. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

LEMINSKI, Paulo. Vida: cruz e sousa, jesus, bashô, trótski. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Editora 34, 2010.

MAGIEZI, Zack. Estranheirismo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2016.

MORAES, Layse. Eu me chamo Antônio: criador da fanpage lança livro com compilação de guardanapos poéticos. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2017.

MORICONI, Ítalo. Os cem melhores poemas brasileiros do século. São Paulo: Objetiva, 2001.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

PERRONE-MOISÉS, Leila. Mutações da literatura no século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

RESENDE, Beatriz. Contemporâneos: expressão da literatura brasileira no século XXI. São Paulo: Casa da Palavra, 2008.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: