ANÁLISE DOS EFEITOS DE FALA DO CONSELHEIRO REAL EM HAMLET

Thiago Martins Prado (UNEB)

Resumo


Tomando por base como se realiza e qual a motivação das falas do personagem Polônio, o estudo investiga a composição do conselheiro real da peça Hamlet, de William Shakespeare. Os efeitos de fala de Polônio são classificados a fim de aprofundar a análise da argumentação desse personagem. Paralelamente, confrontam-se hipóteses levantadas por Stephen Greenblatt (2011) e por Manoel Hygino dos Santos (1965) sobre a relação entre acontecimentos históricos que influenciaram a escrita shakespeariana a respeito da concepção do conselheiro Polônio. Para combater as interpretações redutoras sobre o personagem Polônio, o estudo valoriza a complexidade dos contextos de fala do conselheiro.

Palavras-chave: Conselheiro Polônio. Argumentação do conselheiro real em Hamlet. Mapeamento de efeitos de fala. Shakespeare.


Referências


AMORA, Mário. Hamlet: a difícil arte de decidir. Osasco, SP: Novo Século Editora, 2006.

BENJAMIN, Walter. Origem do drama barroco alemão. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BRADLEY, Andrew Cecil. A tragédia shakespeariana. Tradução de Alexandre Feitosa Rosas e Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2009.

FRYE, Northrop. Sobre Shakespeare. Tradução de Simone Lopes de Melo. São Paulo: EDUSP, 1992.

GREENBLATT, Stephen. Como Shakespeare se tornou Shakespeare. Tradução de Donaldson M. Garschagen e Renata Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

LACERDA, Rodrigo. Hamlet ou Amleto? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor Ltda, 2015.

PEREIRA, Lawrence Flores. Introdução. In: SHAKESPEARE, William. A tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca. Tradução de Lawrence Flores Pereira. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2015a. p. 7-32.

PEREIRA, Lawrence Flores. Notas. In: SHAKESPEARE, William. A tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca. Tradução de Lawrence Flores Pereira. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2015b. p. 195-311.

SANTOS, Manoel Hygino. Considerações sobre Hamlet. Belo Horizonte: Edições Movimento Perspectiva, 1965.

SHAKESPEARE, William. Hamlet: príncipe da Dinamarca. Tradução de Mario Fondelli. Rio de Janeiro: Newton Compton Brasil, 1996.

SHAKESPEARE, William. Hamlet. Tradução de Elvio Funck. São Leopoldo, RS: Editora Unisinos, 2003.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: