Prática de escrita na universidade: a perspectiva dos letramentos acadêmicos sobre produções de estudantes de Letras

Adriana Fischer, Vitor Hochsprung

Resumo


Escrever na universidade é uma prática de letramento complexa que requer aprendizado acerca de seu desenvolvimento. Nesse sentido, o objetivo do presente trabalho é compreender modos particulares de estudantes de Letras se assumirem autores em produções acadêmico-científicas. A partir desse objetivo, com base na perspectiva sociocultural da teoria dos letramentos acadêmicos, desenvolveu-se uma pesquisa em uma universidade catarinense, entre 2016 e 2017, em torno de práticas de letramento acadêmico de estudantes de um primeiro ano do curso de Letras. Tais práticas abrem possibilidades de esses estudantes se assumirem autores de suas produções escritas acadêmicas, com apoio da elaboração de diários reflexivos e de uma seção de análise de artigo científico, os quais se relacionam quanto aos objetos discursivos. A interpretação qualitativa desses dados se dá por meio de recursos linguístico-discursivos utilizados para a marcação de autoria, ou seja, recursos que indicam o estilo do autor para com o gênero discursivo em questão. Observa-se isso através de modalizadores e seus respectivos sentidos. Além disso, os resultados apontam como os sujeitos desenvolvem o gerenciamento de vozes, como citam, referenciam e discutem as outras vozes em suas produções. Os dois gêneros, artigo científico e diário reflexivo, apresentam características particulares, entretanto, relacionam-se quanto ao objeto de discussão e, por conta disso, há também relação direta entre um gênero e outro.

PALAVRAS-CHAVE: Letramentos Acadêmicos. Curso de Letras. Diários reflexivos. Artigos científicos. Autoria.


Referências


ALVES, M. F.; MOURA, L. A escrita de artigo acadêmico na universidade: autoria x plágio. Ilha do Desterro: A Journal of English Language, Literatures in English and Cultural Studies, v. 69, n. 3, p. 77-94, 2016.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: ____. Estética da criação verbal. Tradução do russo de Paulo Bezerra, 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 261-306

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BOUGHEY, C. Multiple metaphors in an understanding of academic literacy. Teachers and Teaching: theory and practice, v. 6, n.3, p. 279-290, 2000.

BESSA, J. C. R. O discurso citado na macroestrutura textual de artigos científicos de jovens pesquisadores. Ilha do Desterro: A Journal of English Language, Literatures in English and Cultural Studies, v. 69, n. 3, p. 45-62, 2016.

CERUTTI-RIZZATTI, M. E; DELLAGNELO, A. Desafios à educação para a autoria na esfera acadêmica. Ilha do Desterro: A Journal of English Language, Literatures in English & Cultural Studies, v. 69, n. 3, p. 63-73, 2016.

COLAÇO, S. F. A travessia do ser aluno para o ser professor: práticas de letramento pedagógico no PIBID. 212f. Doutorado (Programa de Pós-graduação em Letras) – Universidade Católica de Pelotas: UCPEL, Pelotas, 2015. 

COSTA, A. R. Mecanismos enunciativos: análise das vozes e modalizações em artigos científicos. Rios Eletrônica: Revista Científica da FASETE, Paulo Afonso - Ba, v. 6, n. 6, p.28-39, 2012.

DIONÍSIO, M.L. Educação e os estudos atuais sobre letramentos. Perspectiva: Revista do Centro de Ciências da Educação – UFSC, Florianópolis, v. 25, n. 1, p. 209-224, jan./jun. 2007. Entrevista concedida a Adriana Fischer e Nilcéa Lemos Pelandré.

FIAD, R. S. A escrita na universidade. Revista da ABRALIN, v. Eletrônico, n. Especial, p. 357-369. 2ª parte 2011.

FISCHER, A. Hidden features and overt instruction in academic literacy practices: a case study in engeneering. In: LILLIS, T.; Harrigton, K.; LEA, M.; MITCHELL, S. (orgs.) Working with academic literacies: case studies towards transformative practice. EUA: WAC Clearing-house, Parlor Press, 2015, p. 75-86.

FISCHER, A. Os usos da língua na construção de sujeitos letrados: relações entre a esfera escolar e a acadêmica. Acta Scientiarum. Language and Culture, Maringá. 32, n. 2, p. 215-224, 2010.

FISCHER, A., GUSE, A. F.; VICENTINI, M. A. Letramentos acadêmicos em foco: movimentos dialógicos em práticas do PIBID. In: FIAD, R. S. (Ed). Letramentos Acadêmicos: contextos, práticas, percepções. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016, p. 99 – 128.

GEE, J. P. Reading as situated language: a sociocognitive perspective. Journal of Adolescent and Adult Literacy, v. 8, n. 44, p. 714-725, 2001.

LEA, M. R.; STREET, B. V. Student writing in higher education: an academic literacies approach. Studies in Higher Education, v. 23, n. 2, p. 157-172, 1998.

LEA, M. R.; STREET, B. V. The “Academic Literacies” model: theory and applications. Theory into Practice, v. 45, n. 4, p. 368-377, 2006.

MASON, J. Data sources, methods and approaches. In: ______. Qualitative researching. 2. ed. Sage: London, 2002, p.51-61.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: