"Coisa de mulher": reflexões sobre formas multimodais na construção da identidade da mulher brasileira

Ruan Fellipe Munhoz, Debora Sayuri Niki Caires, Alba Krishna Topan Feldman

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar discursivamente algumas das produções visuais produzidas pela artista multimídia Raquel Vitorelo e publicadas em sua página pessoal no facebook, em um álbum intitulado “Coisa de Mulher”.  Pretende-se com a discussão (re)pensar as estruturas de poder na sociedade, para, então, indicar alguma transformação na realidade local dos sujeitos inseridos no contexto de sala de aula. Neste sentido, discorremos a respeito de como estas questões poderiam ser abordadas, ressaltando os estudos sobre multiletramentos e multimodalidades no processo de aprendizagem e construção de identidades. Para embasar nossa análise, partimos das teorias Kress (2006), Cope, B.; Kalantzis (2000), Giroux (2006), Rojo (2012), entre outros. Entendemos que esse tema é relevante por dialogar com as novas metodologias pedagógicas, em oposição a práticas tradicionais descontextualizadas do meio social, por meio da análise de imagens relevantes para a construção da identidade da mulher brasileira.


Referências


ALMEIDA, Danielle Barbosa Lins de. Do texto às imagens: as novas fronteiras do letramento visual. In: PEREIRA, Regina Celi; ROCA, Pilar. (Orgs.). Linguística Aplicada – um caminho com diferentes acessos. São Paulo: Contexto, 2009. p. 173-202.

ALTHUSSER, Louis. Ideologia e Aparelhos Ideológicos de Estado. Lisboa: Editorial Presença/Martins Fontes, 1974.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. Trad. Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

BONNICI, Thomas. Teoria e crítica literária feminista: conceitos e tendências. Maringá: Eduem, 2007.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs): língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em . Acesso em: 10 mar. 2018.

CASTELLS, Manuel. A era da informação: Economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Diccionario de los símbolos. Tradução de Manuel Silvar e Arturo Rodríguez. Barcelona: Editorial Herder, 1986.

COPE, Bill; KALANTZIS, Mary. (Ed.). Multiliteracies: literacy learning and the design of social futures. London: Routledge, 2000. p. 3-8.

FRANZINI, Fábio. Futebol é “coisa para macho”? Pequeno esboço para uma história das mulheres no país do futebol. Revista Brasileira de História, São Paulo, vol. 25, nº 50, p. 315-328, dez. 2005.

GIROUX, Henry. Border Crossings: cultural workers and the politics of education. 2. ed. New York & London: Routledge, 2005.

GIROUX, Henry. The Giroux Reader. Colorado: Paradigm Publishers, 2006.

KRESS, Gunther. Visual and verbal modes of representation in electronically mediated communication. In: SNYDER, Illana. (Ed). Page to screen: talking literacy into electronic era. New York: Routledge, 1998. p. 53-79.

KRESS, Gunther. English in urban classes. New York: Routledge, 2005.

KRESS, Gunther; VAN LEEUWEN, Theo. Reading images: the grammar of visual design. 2. ed. London, New York: Routledge, [1996], 2006.

KRESS, Gunther. Literacy in the new media age. New York: Routledge, 2007.

MOURA, E. J. L. de. As relações entre lazer, futebol e gênero. 2003. 112 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

ORLANDI, Eni Puccinelli. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 10. ed. Campinas: Pontes Editores, 2012.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru: Edusc, 2005.

REIS, Fabio Pinto Gonçalves dos; ARRUDA, Ivan Eduardo de Abreu. Uma história do futebol feminino brasileiro: superando preconceitos. EFDeportes, Buenos Aires, v. 16, n. 163, dez. 2011. Disponível em: < https://www.efdeportes.com/efd163/uma-historia-do-futebol-feminino-brasileiro.htm>. Acesso em: 10 jan. 2018.

ROJO, Roxane. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo (Orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012. p. 11-31.

SILVEIRA, Juliana da. Navegando pelo discurso político-eletrônico: mutações dos/nos enunciados políticos na internet. 2009. 151 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2009.

VITORELO, Raquel. Facebook, 15 ago. 2014, 15:41. Disponível em: < https://www.facebook.com/rvitorelo/photos/a.578932722216225/582450891864408/?type=3&theater >. Acesso em: 08 jan. 2018.

VITORELO, Raquel. Facebook, 15 jun. 2015, 16:15. Disponível em: < https://www.facebook.com/rvitorelo/photos/a.578932722216225/728529183923244/?type=3&theater>. Acesso em: 08 jan. 2018.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: