ENTRE FOFOCAS, BOATOS E BURBURINHOS NO BUMBA MEU BOI: os efeitos de sentido da fofoca/boato nas toadas de pique do Bumba meu Boi sotaque de Matraca.

Marcelo Nicomedes dos Reis Silva Filho (UFMA), Kassia Paloma Beltrame Oliveira (UNIVEL)

Resumo


O Bumba meu boi do Maranhão é marcado por sua pluralidade cultural, o mesmo é organizado, ou busca-se esta organização por meio da divisão em sotaques, que são as divisões por ritmos e estilos apresentados por determinados grupos de Bumba meu boi. O sotaque que abordamos nesta pesquisa é o de Matraca, também chamado de ilha, por ser originário da ilha de São Luís. Dentro deste sotaque existe um tipo de toada que são chamados de toadas de pique, que é do tipo que cantadores tentam ridicularizar outros cantadores ou outros bois por meio de situações jocosas que acontecem, principalmente, durante a temporada de apresentações, muitas dessas toadas são fomentadas por fofocas e rumores. Este trabalho tem por objetivo analisar como as fofocas produzem efeitos de sentido por meio dos boatos que circulam entre os brincantes na temporada junina nas toadas de pique, no sotaque de Matraca (ilha). Metodologicamente, esta pesquisa se alicerça nas teorias da Análise do discurso de linha Francesa (AD), que tem como aporte teórico os estudos de Pêcheux (2014) e Orlandi (2012). Ao final da pesquisa, observou-se que as fofocas produziam efeitos que tinham nas memórias, novas e mais antigas seu motor, o que fazia com que as fofocas circulassem socialmente, e ganhassem força, além de haver um movimento de contra-fofoca, que era promovido pelo caluniado nas toadas.

 


Referências


ELIAS, Norbert. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Zahar, 2000.

ORLANDI, Eni P. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. Pontes Editores, 11ª Edição – Campinas, SP, 2013.

________. Discurso e texto: formulação e circulação dos sentidos. Pontes, 2012.

________. Michel Pêcheus e a Análise de Discurso - 2005 - http://www.estudosdalinguagem.org/index.php/estudosdalinguagem/article/viewFile/4/3. Acesso em: 05 junho 2018

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni Orlandi et al. Campinas: Editora da Unicamp, 2014.

POSSENTI, Sírio. Teoria do discurso: um caso de múltiplas rupturas. Introdução à lingüística: fundamentos epistemológicos, v. 3, p. 353-392, 2011.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: