Pactos e efeitos de leitura: o acordo ficcional em Confissões de Ralfo, de Sérgio Sant’Anna

Taciana Gallas, Pablo Lemos Berned

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar uma discussão sobre a assinatura e o rompimento do pacto ficcional no romance Confissões de Ralfo (1975), do escritor brasileiro Sérgio Sant’Anna. Sendo assim, entendemos o acordo ficcional, abordado por Umberto Eco (1994), como um pacto tácito entre autor e leitor, em que o leitor suspende a descrença no texto ficcional. A partir do trabalho analítico de excertos do texto e do paratexto, identificamos que o rompimento desse contrato pode acontecer em  decorrência dos diferentes pactos de leitura possíveis no texto de Sant’Anna, como por exemplo, o pacto romanesco, o autobiográfico e o autoficcional. Além disso, percebemos que existem efeitos de leitura que também corroboram para a anulação do contrato de leitura. Entendemos esses efeitos como: a “autorrepresentação”, baseando-nos na proposta teórica desenvolvida por Stam (1981), a “paródia”, discutida por Hutcheon (1985) e a teoria de “mise en abyme, introduzida por Dällenbach (1991), que se aproxima também da noção de “metaficção”, abordada por Bernardo (2010). Por fim, compreendemos que, o livro de Sant’Anna apresenta “armadilhas” que levam o leitor a romper o acordo ficcional e, após esse rompimento, um novo pacto de leitura pode ser estabelecido.

 


Referências


BAKHTIN, Mikhail. Questões de Literatura e de Estética; a teoria do romance. 6 ed. São Paulo: UNESP/HUCITEC, 2010.

BERNARDO, Gustavo. O livro da metaficção. Rio de Janeiro: Tinta Negra Bazar Editorial, 2010.

DALLENBACH, Lucien. El relato especular. Madrid, Visor Distribuiciones, S.A. , 1991.

ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. Tradução de Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

FIGUEIREDO, Euridice. Mulheres ao espelho: autobiografia, ficção, autoficção. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

GENETTE, Gerard. Palimpsestos: La literatura en segundo grado. Taurus S.A., 1989.

HUTCHEON, Linda. Uma teoria da paródia. Tradução de Teresa Louro Pérez. Edições 70. Rio de Janeiro, 1985.

KLINGER, Diana. Escritas de si, escritas do outro: o retorno do autor e a virada etnográfica. 2ª edição. Rio de Janeiro. 7letras, 2012.

LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico: de Rousseau à Internet. Tradução de Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. 2ª edição. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

SANT’ANNA, Sérgio. Confissões de Ralfo: uma autobiografia imaginária. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1975.

STAM, Robert. O espetáculo interrompido: literatura e cinema de desmistificação. Tradução de José Eduardo Moretzsohn. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: