O real da existência como realidade fraturada: universos oníricos e sobrenaturalidade em Onde estivestes de noite e Aurélia

Leonardo Brandão de Oliveira Amaral, Edson Soares Martins, Gulherme Mariano Martins da Silva

Resumo


Propomos-nos a realizar um percurso comparativo entre as obras Onde estivestes de noite (1999), de Clarice Lispector, e Aurélia (1986), de Gérard de Nerval. Percebendo alinhamentos nas suas construções composicionais, especialmente no que se refere à atuação ativa dos narradores, e, no conteúdo temático, a uma representação que faz uso do onírico e do sobrenatural, propomos uma compreensão que aproxima as obras nesse contexto. Para nossa análise, as obras de teóricos como Todorov e Roas servem para perceber efeitos e construções que se assemelham aos empregados pelo fantástico. No caso das menções a Todorov, também é relevante a importância que Aurélia tem para sua definição do gênero. Defendemos, assim, a hipótese de que a obra de Nerval é uma precursora da de Lispector.


Referências


ALVAREZ, Roxana. Edgar Allan Poe, Machado de Assis e Júlio Cortázar: três visões do fantástico em conjunção. Santa Catarina :Crítica Cultural, 2010. v.5. p. 232-251

BAKHTIN, Mikhail. Gêneros do discurso. In: Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003b. p.261-306.

BAKHTIN, Mikhail. O autor e a personagem. In: Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003a. p.3-192.

BORGES J. L. Kafka e seus precursores. In: Outras inquisições. São Paulo: Globo, 1989. p. 127-130.

BRADLEY, Marion Zimmer. As brumas de Avalon: a senhora da magia. Tradução de Waltensir Dutra, Marco Aurelio P. Cesarino. 10. ed. São Paulo: Círculo do Livro, 1989.

Freud, Sigmund.A interpretação dos sonhos. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas completas de S. Freud. Trad. Jayme Salomão. Vols. 4, 5. Rio de Janeiro: Imago, 1980.

LISPECTOR, Clarice. Onde estivestes de noite. In: Onde estivestes de noite. Rio de Janeiro: Rocco, 1999. p. 43-56.

MEDEIROS, Francisco. Literatura afrobrasilusa: tentativa de conceito. In: Poesia insubmissa afrobrasilusa: estudo da obra de José Gomes Ferreira, Carlos Drummond de Andrade e Agostinho Neto. Fortaleza: EUFC, Rio de Janeiro: Oficina do Autor, 1999. p. 162-167.

NERVAL, Gérard de. Aurélia. Trad. Élide Valirini. São Paulo: Ícone, 1986.

POE, Edgar Allan. Poemas e Ensaios. (Trad. Oscar Mendes e Milton Amado). São

ROAS, David. A ameaça do fantástico: aproximações teóricas. Trad. Julián Fuks. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

TODOROV, Tzvetan. Introdução à literatura fantástica. (Trad. Maria Clara Correa Castello). São Paulo: Perspectiva, 2017. 3. reimpr. da 4. ed. de 2010.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: