Uma análise de Yaka à luz de Bakhtin

Joserlândio da Costa Silva

Resumo


Neste trabalho, discutimos a relação existente entre acontecimentos que marcaram o evento da colonização portuguesa em Angola e sua representação na literatura. Para cumprir nosso objetivo, recortamos o capítulo dez da obra Yaka, de Pepetela. Como fundamentação teórica, foram tomados alguns conceitos das produções de Mikhail Bakhtin. Observamos que duas consciências situadas em planos valorativos diferentes permeiam o trecho analisado. Enquanto uma representa o olhar dos colonos, a outra se relaciona ao olhar do colonizador. Ambas essas consciências voltam-se para um mesmo alvo: a África colonizada.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: