CINCO VOZES NUM COTIDIANO DE SOMBRAS: “PENTÁGONO DE HAHN”, DE OSMAN LINS

Cícero Émerson do Nascimento Cardoso (URCA)

Resumo


Este trabalho se pauta na análise da obra “Pentágono de Hahn”, que integra a obra “Nove, novena – narrativas”, de Osman Lins. A partir da chegada de um circo a uma cidade interiorana que apresenta, dentre seus espetáculos, a elefanta “Hahn”, cinco personagens expõem suas existências fadadas à brutalidade de um cotidiano “repleto” de vazios e experiências não vividas. O autor, nessa obra, arquiteta uma enredística polifônica que excede em lirismo, acuidade psicológica e catalogação de valores humanos indevassáveis o que a torna um profícuo objeto de estudo aberto às mais amplas incursões em se tratando de produção literária moderna.

Palavras-chave: Modernismo; Narrativa moderna; Osman Lins.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: