CARLOS FRADIQUE MENDES: PRESENÇA NA CONTEMPORANEIDADE

Inês Cardin Bressan

Resumo


A Correspondência de Fradique Mendes (1900) apresenta uma variedade temática expressiva e, deste modo, desperta uma multiplicidade de temas. Assim, este artigo busca apresentar uma análise intertextual comparativa entre as obras A Correspondência de Fradique, de Eça de Queiroz (1900) e a Autobiografia de Carlos Fradique Mendes (2002), de José Pedro Fernandes. Um levantamento preliminar demonstra que há pouca fortuna crítica referente à terceira fase de Eça, mais especificamente à obra supracitada. Há que se considerar também que a obra de José Pedro Fernandes tem a intertextualidade comparativa como foco principal, e a busca destes intertextos justificam e motivam uma pesquisa neste sentido. De caráter bibliográfico, e fundamentado em Bakhtin, Jenny e Genette, este estudo abrirá espaço para alguns debates, enriquecerá o percurso dos atuais pesquisadores, servindo-lhes de motivação para novos caminhos, e também colaborará para o conhecimento do universo da personagem Fradique Mendes, cuja complexidade de criação ainda desperta nos autores contemporâneos a disposição para sua recriação.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: