UMA LEITURA DE RUBEM BRAGA: A LIÇÃO HUMILDE DE ESCREVER CRÔNICAS

Rafael da Cruz Ireno (USP)

Resumo


 

Observa-se que a constante recorrência de personagens pobres nas crônicas de Rubem Braga não se dá por acaso, pelo contrário, a representação dessas pessoas, que dependem do trabalho para viver modestamente, se liga também a concepção de escrita do cronista e se traduz no signo da humildade, buscada tanto ética quanto esteticamente pelo seu narrador. Assim, a análise pretende mostrar como isso acontece ao mesmo tempo em que, amiúde, reflete sobre o gênero supostamente menor.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: