A RELAÇÃO ENTRE ORALIDADE E ESCRITA EM TIRAS PUBLICADAS NA PÁGINA “BODE GAIATO” DO FACEBOOK: UM ESTUDO DE FENÔMENOS FONOLÓGICOS DE APAGAMENTO

Michele Batista Lemes (UNIR/Porto Velho), Natália Cristine Prado (UNIR)

Resumo


O objetivo deste trabalho é observar a relação entre fonética, fonologia, ortografia e variação linguística em Histórias em Quadrinhos (HQs) publicadas no Facebook, mais especificamente na página “Bode Gaiato”. Essas tiras apresentam uma linguagem regional/coloquial com imagens, narrativas e personagens que representam a região nordeste do Brasil. A metodologia de pesquisa consistiu em coletar quadrinhos para compor um corpus de pesquisa com 30 tiras. A partir desse corpus, foram observados os processos de apagamento produtivos nessas publicações. Foram encontrados 5 fenômenos de apagamento, a saber: monotongação, apócope, aférese, síncope, e redução de encontro consonantal em onset complexo. Partimos da hipótese de que a intenção do autor dessas tiras é fazer uso proposital de uma ortografia fonética/estilizada para simular a oralidade e também para causar efeitos de humor. Acreditamos que o uso da ortografia oficial não proporcionaria os mesmos efeitos de sentido, por esse motivo, ocorre o desvio da norma padrão da língua portuguesa. Esperamos, com este trabalho, contribuir para a reflexão sobre a relação entre fonética, fonologia, variação linguística e escrita.


Referências


ABAURRE, Maria Bernadete Marques. Fonologia a gramática dos sons/ Brevíssima história da reflexão fonológica: A constituição do objeto de investigação e o modelo estruturalista. 1993. 16 páginas. Universidade de Campinas, UNICAMP, 1993.

AMARAL, Marisa Porto do. A síncope em proparoxítonas. IN: BISOL, Leda; BRESCANCINI, Cláudia (org). Fonologia e Variação: recortes do português brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

AMOREIRA, Paulo. Os quadrinhos no contexto digital: webcomics, HQtrônicas, e HQs transmídias. Universidade Federal do Ceará, 2017.

BRANDÃO, Daniel. A linguagem dos quadrinhos. Universidade Federal do Ceará. 2017.

CAGLIARI, L. C. Análise fonológica: introdução à teoria e à prática com especial destaque para o modelo fonêmico. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

DAWKINS, Richard. O gene egoísta. Oxford University Press, 2006.

EISNER, Will. Quadrinhos e arte sequencial. São Paulo: Martis Fontes, 2010.

GIL, Antônio Carlos. Método e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GUERRA, Cristiane; BOTTA, Mariana Giacomini. O meme como gênero discursivo nativo do meio digital, principais características e análise preliminar. UCS, 2018.

KOMESU, F.; TENANI, L. O internetês na escola. São Paulo: Cortez, 2015.

MELLO, Breno. Bode Gaiato no Facebook. Caruaru- Recife, 2013. Disponível em: https://www.facebook.com/BodeGaiato/. Acesso em: 20 de março de 2019

OTHERO, Gabriel de Ávila. Processos fonológicos na aquisição da linguagem pela criança. PURCS, 2005.

RAMOS, Paulo. A leitura dos quadrinhos. São Paulo: Contexto, 2009.

RAMOS, Paulo. Tiras em quadrinhos. Universidade Federal do Ceará, 2017.

SCOTT, McCLOUD. Desvendando os quadrinhos. São Paulo. Editora Makron Books, 1995.

SEARA, Izabel Christine et al. Fonética e Fonologia do Português Brasileiro. Florianópolis: LLV/CCE/UFSC, 2011.

SIMÕES, Darcília. Considerações sobre fala e escrita: Fonologia em nova chave. São Paulo: Parábola editora, 2006.

SILVA, Thaís Cristófaro. Dicionário de Fonética e fonologia. São Paulo: Contexto, 2011.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

QUALIS/CAPES - quadriênio 2013-2016B2 - ÁREA DE LINGUÍSTICA E LITERATURA

 

Indexadores de Base de Dados (IBDs) 
Bases de periódicos com texto completo: